Paris bane carros poluentes

Luana Caires
03.01.2011

A redução de emissões é uma das prioridades de Paris, foto: Inhabitat

Depois de implantar o Vélib, sistema público de compartilhamento de bicicletas, e anunciar o lançamento do Autolib, serviço semelhante que usará uma frota de carros elétricos, a capital francesa agora estuda a possibilidade de banir utilitários e automóveis a diesel muito antigos de suas ruas. Com essas medidas, o governo parisiense quer reduzir as emissões de dióxido de carbono e de partículas finas, responsáveis pela morte de 40 mil franceses por ano, segundo Nathalie Kosciusko-Morizet, ministra do Desenvolvimento Sustentável.

Os detalhes a respeito da proibição ainda estão sendo discutidos, mas a ideia é que, a partir de 2012, os veículos mais poluentes sejam impedidos de circular por certas regiões da cidade. Para tanto, os automóveis da capital deverão passar por um teste de emissão de gases que determinará se eles estão aptos a rodar pelo perímetro urbano. De acordo com o Ministério de Ecologia francês, mais de 160 cidades da Europa já colocaram em prática restrições desse tipo e, além de Paris, essa medida deve ser aplicada também em Lyon, Grenoble e Aix-en-Provence.

No segundo semestre de 2011, a expectativa é grande em relação ao lançamento do Autolib, sistema de compartilhamento de carros elétricos. Nele, o usuário precisará fazer uma assinatura (anual, mensal ou apenas para um dia de uso) que varia de 12 euros por mês (R$ 26,98) a 10 euros por dia (R$ 22,49). Além da mensalidade, o motorista deve pagar uma taxa que vai de 4 (R$ 8,99) a 8 euros (R$ 17,99) por meia hora de uso do automóvel.

A expectativa é de que o serviço conquiste adeptos pela sua facilidade. Uma vez inscrito, basta ao motorista fazer uma reserva online ou pelo telefone para poder retirar o carro, no dia e horário marcados, em um dos 1000 postos credenciados que deverão ser implantados em Paris e região. Munido do seu cartão de identificação, o assinante destrava o veículo e segue viagem, para depois devolvê-lo em qualquer estação da Autolib.

A princípio, serão colocados 3 mil carros 100% elétricos à disposição dos usuários, mas espera-se que esse número suba para 3,5 mil até 2016. O Bluecar ­ — um compacto com quatro lugares, equipado com rádio e GPS — foi o modelo escolhido para o projeto. Fabricado pela Bolloré em parceria com a italiana Pininfarina, o veículo é alimentado por uma bateria LMP (lítio, metal e polímero), com autonomia de 250 quilômetros e tempo de recarga de quatro horas. Só o grupo Bolloré já investiu 79 milhões de dólares no Autolib, mas estima-se que até o lançamento do serviço esse valor deverá subir para 131 milhões.



Tags: ,

2 respostas para “Paris bane carros poluentes”

  1. [...] complementares para reduzir o trânsito e a poluição nas principais capitais do planeta. Além de Paris e Londres, há exemplos em Santiago, no Chile, e mesmo cidades com a topografia irregular [...]

Deixe uma resposta

*